O uso do transporte coletivo é tido como a forma menos poluente, afinal um único veículo leva dezenas ou centenas de passageiros. Também é tido como ecológico, pois um único motor, seja a explosão ou elétrico, exige menos energia para o transporte de cada passageiro. Mais solidário e racional por ocupar menos espaço nas vias públicas para o deslocamento que o transporte individual.

O conforto de poder estabelecer o horário de saída, a privacidade e a liberdade de definir itinerários vários leva um grande números de pessoas a optar pelo transporte individual ainda que muito mais caro.

Um outro motivo por optar por não usar o transporte coletivo, além do conforto, é a questão das esperas nas paradas, especialmente no caso dos ônibus coletivos. Em verdade não se sabe em que horário o ônibus passará por esta ou aquela parada.

Não há normas que indiquem em que horário o ônibus deverá passar. A Lei 5.171, de 12 de setembro de 2013 dispõe sobre a obrigatoriedade de disponibilização na internet dos dados relativos ao transporte público coletivo rodoviário no âmbito do Distrito Federal, mas não há, ou não foi encontrada, norma que estabeleça os horários em cada parada.

O fato de não haver horário estabelecido pode propiciar a passagem antecipada ou postergada do ônibus. Resta ao passageiro, que tem horário a cumprir, antecipar sua chegada ao ponto e esperar até por meia hora ou mais o veículo. Assim, opta pelo carro.